Mais do que reforçar a importância e a capacidade de analisar dados em relação à esfera das empresas, para existir uma cultura data-driven é necessário um pensamento e forma de actuar colectiva em torno da informação que todos os dias os dados produzem e nos transmitem.